segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

O BAIRRO DO PINHEIRO É UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA


Há pelo menos um ano o bairro do Pinheiro sofre com a angustia e a desalento de rachaduras nas ruas e imóveis que começaram a surgir no bairro. Rachaduras que só aumentam, e com a gravidade das chuvas a tendência é piorar cada vez mais.

Fato curioso dessa história é a evidente total incapacidade dos órgãos públicos de controle em achar a causa de todo esse problema que tem causado transtornos e apreensão para os moradores. Sabe-se que não é um problema de simples análise, mas a falta de informação é angustiante entre os que vivem na região.

Para os moradores foram dadas várias hipóteses para as causas. As suspeitas vão desde a extração de sal pela Braskem, até movimentos naturais da terra, pela atividade tectônica sob a área do bairro. De fato, ainda nada foi descoberto, muito menos divulgado da real gravidade.

Em verdade esse assunto só voltou em evidência após o Presidente recém-eleito, Jair Bolsonaro, se reunir em caráter de urgência com a cúpula ministerial para tratar sobre a situação do bairro de Maceió. O tema estava há um ano sendo levado em banho-maria pelas autoridades locais, após a mídia nacional começar a abordar o tema, o assunto esquentou de novo.

Na época ainda não tinha acontecido a tragédia de Brumadinho, mas a excepcionalidade dada pelo Presidente da República e a dimensão da urgência deixou todos os alagoanos surpresos, por ser uma das primeiras preocupações do governo recém-empossado.

Jair Bolsonaro já deu diversas declarações onde acusa a Braskem e a extração de salmoura da região. A Braskem que diga-se de passagem é uma empresa da Odebrecht, grupo esse que todos conhecemos principalmente pela sua atuação e relações com os políticos e a operação lava jato.

O assunto é tratado a sete chaves. Enquanto as autoridades não jogam luz no que se tem sobre o caso no bairro do Pinheiro, abra-se margem para as fake news que jogam pelo WhatsApp, e que são disseminadas e que evidentemente se tornam verdade pelo simples fato de existir no ambiente virtual. 

Entre estudos de solo, e simulações de evacuação, com essa situação estão deixando criar um ambiente catastrófico no imaginário do maceioense. Motivos para isso não faltam.

Estou no Twitter: @vanildoneto
                             @BlogPoliticaAL




Nenhum comentário:

Postar um comentário