segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

PARTIDO NOVO QUER RENOVAR A BANCADA FEDERAL DE ALAGOAS


O Partido Novo foi criado em 2011 por profissionais liberais de diversos setores, e teve seu registro deferido pelo TSE em 2015, de lá pra cá vem buscando quebrar com fisiologismo que impregna a nossa classe política quase como um todo, fomentando e trazendo mais pluralidade ao debate, principalmente aqui em nosso Estado.

O Novo é um ferrenho defensor das ideias liberais como a diminuição do poder do Estado. Coincidentemente ou não, o discurso e a pauta que o Novo defende vem crescendo e ganhando simpatizantes, devido principalmente a crise econômica que os Estados e municípios vem passando, fazendo com que muitos se identifiquem com a causa, que busca maior eficiência da máquina pública, tentando diminuir o ralo do desperdício do dinheiro que o contribuinte paga em impostos.

Em Alagoas o desafio do Novo consiste em começar a quebrar com a hegemonia populista e de esquerda que faz a cabeça de boa parte da opinião pública. Com um núcleo em Maceió desde 2015, o partido vem trabalhando a fim de lançar candidatos em 2018 para a Câmara Federal e renovar a bancada que vive em baixa com a sociedade, e essa é a lacuna que o Novo tenta preencher, trazendo novos nomes que não estejam ligados aos velhos sobrenomes arraigados da nossa política.

Mesmo mostrando ser uma tarefa árdua o líder do Novo em Alagoas, Tibério Júnior, afirma que quem quiser se candidatar terá que “colocar a ética e a lei acima dos interesses pessoais, trabalhar pela eficiência dos serviços públicos, pelas reformas estruturais no país, pela redução do tamanho do Estado, da carga tributária, da burocracia, pelo fortalecimento do mercado, da iniciativa privada e das liberdades individuais."

Ainda segundo Tibério: "É necessário ter dentro da política pessoas com perfil inovador. Procuramos por pessoas dispostas a colaborar com o crescimento de Alagoas, pessoas com habilidades e competências naquilo que fazem, pessoas dispostas a dizer não à corrupção e ao favorecimento; pessoas que possam ser alternativas à política que atrasa nosso estado, pessoas que saibam levar esse projeto acima dos interesses pessoais."

Com a ajuda das mídias sociais, grande aliada das novas ideias, o Novo vai colocar de fato o bloco na rua, já que em 2016 não disputou a eleição em Alagoas, vindo nesse momento principalmente para sentir a aceitação das urnas e o que o seu discurso traz de diferente do que já estamos saturados de escutar.

Estou no Twitter: @vanildoneto
                              @BlogPoliticaAL


Nenhum comentário:

Postar um comentário