segunda-feira, 29 de setembro de 2014

GILBERTO GONÇALVES E O JARDINEIRO CRUEL

Em maio de 2012, em meio ao furacão político que atravessava a cidade de Rio Largo, quando o município teve todos os vereadores, mais o prefeito presos, o Blog do Ticianeli nos presenteava com tamanha peça folclórica que me garantiu boas gargalhadas. Me recordo disso agora porque a figura central dessa história recentemente apareceu mais uma vez no cenário político local como sempre, do mesmo modo.

GG é patrimônio vivo da nossa tragicomédia política alagoana.

Transcrevo a seguir:


José Soares, o Joinha, é um mestre na arte de contar histórias. Para ser sincero, prefiro ouvir a versão do Joinha sobre um fato do que saber como verdadeiramente ele se deu.

Em Alagoas, Joinha já é uma lenda viva. Participou ativamente do movimento estudantil e das lutas por democracia no final dos anos 70. Sempre teve um olhar aguçado sobre os fatos políticos, além de ser responsável por tiradas antológicas.

Mas vamos ao que interessa, ou seja, as histórias do Joinha.

Hoje, pela manhã, o encontrei chegando ao seu escritório de advocacia, que fica ao lado da Assembleia. Paramos para conversar e logo estava ele contando a sua versão sobre um ocorrido durante a prisão dos vereadores de Rio Largo.

Segundo Joinha, o ex-deputado Gilberto Gonçalves, morador de Rio Largo e que também já esteve detido, em 2007 - pelo seu suposto envolvimento no desvio de mais de 300 milhões da Assembleia – acompanhava de sua casa o que acontecia na Câmara de Rio Largo.

Um amigo lhe telefonava o tempo todo para informar o andamento da operação policial. Com as prisões concluídas, o ônibus com os vereadores presos partiu para Maceió.

- Gilberto, eles estão saindo agora e vão passar na porta da sua casa dentro de instantes – avisou por telefone celular o seu amigo.

O ex-deputado foi para a calçada, esperando ver os vereadores, alguns deles responsáveis por críticas a ele. Ao seu lado, o seu jardineiro dava os últimos retoques na grama e plantas do seu jardim.

O ônibus se aproxima e, por um problema de trânsito, para exatamente em frente à casa de Gilberto Gonçalves. Uma das mulheres presas vê o ex-parlamentar, não se contém e grita para ele.

- Não fique aí botando essa cara de honesto. Eu lhe conheço. Você já esteve preso também – e continuou por alguns minutos a detratá-lo de forma agressiva, usando inclusive palavrões.

Para surpresa de todos, GG ficou parado, tranquilamente ouvindo as agressões. Quando o ônibus partiu, ele se voltou para o jardineiro e perguntou em voz alta para que os vizinhos escutassem:

- Rapaz, o que você fez no jardim dessa mulher para ela lhe tratar assim – disse isso e entrou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário