segunda-feira, 17 de março de 2014

O DESCASO NO TRANSPORTE COMPLEMENTAR

Não é de hoje as reclamações acerca do Transporte Complementar do nosso Estado. Sim, aquele que deveria ser mais uma opção para desafogar os sucateados ônibus, presta um serviço muitas vezes pior, sem contar os que viajam quilômetros de um interior ao outro em pé, no apertado e correndo sérios riscos. 

O curioso é não conseguirem coibir e amenizar o caos que os usuários passam diariamente e o desleixo dos motoristas e cobradores para com o consumidor, aquele que paga ou é justamente beneficiado pela lei para usufruir daquele transporte.

Trago o tema a baila para mostrar o que muitas vezes não passam das redes sociais e conversas de ponto de ônibus, isso torna a situação cada vez mais banal e aceitável, principalmente pela ineficiência da ARSAL em fiscalizar e punir os irresponsáveis que trafegam por toda Alagoas.

A ARSAL (Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas) é aquela agência do Governo do Estado que mal fiscaliza a energia elétrica, mal fiscaliza o Gás canalizado e mal fiscaliza o transporte Inter-municipal. É o famoso jargão do pato, sim o pato, aquele animal todo desengonçado, que dizem andar mal, voar mal e nadar mal. 

Pois bem, postarei alguns prints que tirei pelo Facebook para me fazer entender melhor quanto as críticas a inércia do Estado e o descaso do Transportador Complementar: 

Esses casos são exclusivamente de Rio Largo. Esse a seguir, mostra que além dos maus tratos aos usuários, a tarifa foi reajustada para R$3,00, mas não existe os 50% para os estudantes, o que era (por lei) para ser pago R$ 1,50 fica por R$ 2,00 sem motivo algum, é isso e ponto, estudante que quiser usar é assim. 



Uma polêmica cada vez mais corriqueira é sobre a liberação de idosos para andar no transporte complementar, sem saber ao certo quantos podem, os transportadores liberam apenas duas cadeiras, isso quando param no ponto quando tem um idoso. Já presenciei uma senhora pedindo para um jovem dar a mão para a van parar, pois sabia que se só ela fosse, eles não parariam. Absurdo!


Encerro com uma pesquisa de satisfação feita num Grupo do Facebook, certo que não podemos tomar como referência para algo, até pela baixa adesão, mas não consigo imaginar um resultado diferente desse. É daí pra pior, em todos os sentidos.


Pois está aí o que se passa muitas vezes despercebido, ou até pior, está viciado e entranhado em nossa sociedade como algo comum, passivamente compreendido e ignorado por todos nós.

Que mudemos essa realidade. 


Estou no Twitter: @vanildoneto
                               @BlogPoliticaAL


Um comentário:

  1. Está explicito acima,toda a revolta da maioria da sociedade...Como Vanildo Neto disse "Que mudemos essa realidade"...

    ResponderExcluir