sábado, 2 de novembro de 2013

TONY CLOVES ESTÁ DISPOSTO A SER CANDIDATO AO GOVERNO PELO PSOL

Tony Cloves e Collor no debate de 2010
O sertanejo Tony Cloves que foi candidato ao Governo do Estado em 2010 pelo PCB e se destacou por peitar velhos caciques e por não se intimidar nos debates. Ele está disposto em sair novamente candidato ao Executivo, agora pelo PSOL. Neste domingo (3) acontecem às eleições do diretório estadual do Partido Socialismo e Liberdade, e segundo o Blog Sonar Alagoas, Cloves deverá pedir abertura de prévias e colocará seu nome à disposição para ser o candidato do Partido ao Governo do Estado.

Fontes deste blogueiro que vos fala explicam que, como o PSOL ainda não tem nenhum pré-candidato, se não abrir as prévias que Tony Cloves exigirá, estará cometendo uma grave violação do seu estatuto.  Outra, o PSOL nacional abriu suas prévias para aqueles que desejam se candidatar a Presidência da República. Porque o diretório estadual não poderia fazer o mesmo?

O PSOL-Alagoas muitas vezes deixa a entender que é um partido um tanto quanto “familiar”, e que as decisões rodam sempre em torno de seus caciques, Heloísa Helena e Mário Agra (Que já foram marido e mulher).  Quem não se lembra do caso do Jovem Edlúcio Donato, que usou as redes sociais para externar sua indignação com os dirigentes do PSOL por barrar sua candidatura para vereador nas eleições de 2012, no mesmo ano após o pleito começou uma enigmática perseguição ao vereador eleito pelo partido, Guilherme Soares, o diretório acusou Soares de compra de votos, mas nada conseguiu provar. Ficou aquele clima.

No entanto a ação do PSOL-Alagoas que mais repercutiu foi o afastamento do então Presidente do diretório de Maceió, Alexandre Fleming. Na época, em seu Twitter, Fleming destacou que fora “afastado por divergência política com o presidente estadual e que não houve motivação clara e objetiva”. Lembrando que Fleming foi um dos destaques das eleições de 2012 onde atingiu o tão falado voto de opinião de Maceió com um discurso novo e diferente de tudo que a esquerda, sobretudo, a alagoana vinha martelando há anos. Após o afastamento de Fleming, quem ficara em seu lugar foi Ivalda Gusmão, esposa de Mário Agra, Presidente estadual do PSOL.

O intrigante foi que todos esses afastamentos e supostas denúncias foram veiculadas aos que se destacaram ou tinham potencial para isso. Tony Cloves terá uma árdua tarefa em não ser mais um destaque a ser alvo de perseguições internas, o que torna sua atitude ainda mais corajosa.

Esse Domingo será um divisor de águas para o PSOL-Alagoas, sobretudo, para as eleições de 2014.

Aguardemos novidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário