quinta-feira, 23 de maio de 2013

UM ANO DO EXPRESSO DA CORRUPÇÃO


Ônibus que levou os vereadores direto da Câmara para fazer exame de corpo delito no IML

Há pouco mais de um ano Rio Largo passava pela situação mais vexatória de toda sua história.  Depois das enchentes de 2010, ter o Prefeito e todos os dez vereadores com pedidos de prisão decretados foi algo que marcou a cidade no cenário nacional, sendo ainda que dois edis ficaram foragidos, os demais foram presos. Os vereadores foram para o famoso Cadeião em Maceió e o prefeito para a academia da Policia Militar, ficando detido por 29 dias. Tudo isso por causa da suposta venda irregular de um terreno que seria para a construção de casas para desabrigados das enchentes, onde o mesmo foi vendido para construção de um condomínio particular por um valor muito abaixo do que realmente valia. 

Durante o afastamento do Prefeito Toninho Lins (PSB), quem ficou no comando da cidade nesse período foi sua Vice e ex-amiga Fátima Correia (PSD) que, diga-se de passagem, transformou a cidade numa pocilga generalizada. (Fátima também disputou a eleição amargando o 3º lugar).


Um ano depois de todo o imbróglio algumas peças desse complexo tabuleiro mudaram, houve eleições e para surpresa de muitos o prefeito que foi afastado do mandato, quase expulso do partido, levou Rio Largo as páginas dos maiores sites e jornais do País de forma negativa, foi reeleito por uma diferença de 116 votos para o segundo colocado.

Nove dias após sua posse de reeleição o Ministério Público ingressou com um novo pedido de afastamento que assim foi deferido, deixando o cargo para sua nova vice, a ex-prefeita Maria Eliza Alves (PRP) que há meses atrás nem se cogitava candidatar-se a algo, porém o destino (digamos assim) pregou essa peça em todos daquela cidade.

Já no legislativo a crise surtiu mais efeito, dos dez vereadores que compunham aquela casa e foram afastados apenas dois conseguiram a reeleição e continuam a exercer seus atuais mandatos. Alguns velhos "caciques" municipais não conseguiram "convencer" o povo de suas inocências de todas as acusações que vinham sofrendo, o que fez 80% daquela casa legislativa ser “renovada”.

Um ano se passou e ninguém foi julgado, tampouco previsão para acontecer. Rio Largo tem a prefeita mais improvável de todo o pleito, acho eu que nem a própria acreditava tempos atrás que estaria de volta ao comando municipal.

No meio de todo aquele escarcéu que Rio Largo vivia ninguém da imprensa alagoana registrou a ilustre visita do Ex-Deputado pelo Rio de Janeiro, Fernando Gabeira, que entre um voo e outro estava de passagem por Maceió e depois de ouvir o noticiário informando o tamanho do absurdo que acontecia naquela cidade vizinha, resolveu ele mesmo verificar e registrar em seu blog: LEIA AQUI. 
  
A defesa do prefeito afastado, Toninho Lins, já tentou por inúmeras vezes devolve-lo ao cargo, porém sem sucesso em todas, nos resta aguardar e ver no que vai dar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário