quarta-feira, 8 de maio de 2013

ATENÇÃO JORNALISTAS... VOLTAMOS A DITADURA?


Por Thiago Correia - Via: Facebook

Hoje não falo como repórter... Falo como membro da diretoria do SindJor (Sindicato dos Jornalistas de Alagoas). Saibam senhoras e senhores, que classifico como ABSURDA, a atitude tomada pela mesa diretora da Câmara de Vereadores de Maceió. O Diário oficial de hoje, trás uma portaria, que OBRIGA, IMPÕE, que jornalistas façam o que eles chamam de credenciamento para poder exercer suas atividades dentro da Casa (casa do povo né? onde os gastos são pagos com dinheiro do povo). O problema é que esse "credenciamento" requer que o jornalista revele ao órgão, dados de cunho pessoal, como telefone do jornalista, celular, endereço residencial, RG e CPF. Além disso, o profissional precisa enviar uma cópia do Registro profissional e duas fotos 3x4.

Como se não bastasse esse absurdo, o pedido ainda será analisado pela diretoria de comunicação da casa, que terá 30 dias para decidir se o jornalista está ou não, apto a cobrir as atividades dos nossos representantes. E isso não é tudo... o artigo 4º, que eu aqui classifico como AI-5, afirma que antes de liberar o trabalho jornalístico, a Diretoria de Comunicação Social poderá solicitar uma cópia do contrato social e suas alterações, registradas na Junta Comercial, e cópias de matérias jornalísticas publicadas pela empresa de jornalismo, e isso será uma CONDICIONANTE para que o jornalista seja aceito ou não para exercer sua função. O que isso quer dizer, que a direção de comunicação da casa, pode pedir a cópia do meu contrato com a empresa que eu sou vinculado (sabendo detalhes de quanto ganho, desde quando estou na empresa) e ainda pode pedir matérias antigas minhas, talvez para analisar se o perfil das minhas reportagens são investigativas, e só ai, depois de ver tudo isso, eles vão decidir se eu posso ou não fazer uma reportagem lá.

Isso é um ABSURDO. Um ato covarde contra TODOS OS JORNALISTAS DO ESTADO. Desrespeito é a menor das qualificações que eu dou a esse ATO. Precisamos colocar essa pauta em reunião, e exigir que essa portaria seja anulada urgentemente. Sob o risco de nenhum profissional ter mais o direito de produzir matérias que retratem o que de fato ocorre na Câmara, tenha o cunho que a reportagem tiver, e tenha a repercussão que a reportagem tiver. Além disso, me estranha, ver que os vereadores tenham interesse em saber dados pessoais dos jornalistas. O que eles querem com isso? Qual o intuito que um vereador tem em saber onde é a casa do jornalista? Facilita uma possível ameaça ou pressão por conta de uma reportagem de repercussão negativa? E mais, agora precisamos ter os perfis analisados para que seja selecionado para trabalhar? Quais os critérios que serão adotados para escolher quem trabalha e quem não trabalha na casa? O que mais me incomoda é saber que "coincidentemente" tudo isso começou após nossa reportagem sobre a verba de enxoval. Isso é terrível... Voltamos a ditadura?

Nenhum comentário:

Postar um comentário