segunda-feira, 29 de outubro de 2012

TRE CASSA O MANDATO DE JHC



O TRE julgou nessa segunda-feira (29) a ação movida contra o Deputado Estadual João Henrique Caldas (PTN), por abuso de poder econômico em um evento de cunho religioso com o Missionário nacionalmente conhecido RR Soares.
Por 4 x 3 o TRE cassou o mandato de JHC, por entender que o jovem deputado se beneficiou do evento para as eleições que ali transcorriam, onde o mesmo logrou êxito. O voto de minerva foi proferido pela desembargadora Elizabeth Carvalho que dentre outras palavras quis mostrar que não aceita pressão de qual mídia seja, dizendo que os blogueiros do nosso Estado tentaram colocar a sociedade contra o TRE.
Eu diria à desembargadora que não precisou os blogueiros colocarem o TRE como bode expiatório da sociedade, pois a própria sociedade entende da importância do mandato do atuante deputado JHC. Não posso deixar de citar que quem mais se beneficia com a decisão é o cunhado do presidente do próprio TRE,  o Desembargador Orlando Manso, que não teve poder de voto na ação, por está diretamente ligado ao beneficiado (O suplente Arnon Amélio - PRTB).
Como já citei em outras postagens, JHC de fato me surpreendeu por sua atuação na Assembleia Legislativa, vem sendo uma pedra no sapato dos “senhores da ALE” acostumados com os desmandos, JHC bateu de frente com a mesa diretora... Quem não se lembra da GDE, ou da CPI da Pistolagem, por exemplo.
O Senador Renan Calheiros também participou do polêmico evento, onde teve até bolo para comemorar o aniversario do então candidato a reeleição para o senado. Porque não existe a mesma veemência para julgar o poderoso senador?
A quem interessa o mandato de JHC?
Já pensou essa agilidade toda no julgamento no processo contra a famosa quadrilha dos TATURANAS? Do desvio de mais de 300 milhões da Assembleia.
O Porquê do silêncio dos colegas deputados?
Numa ação nunca vista (Pelo menos por mim), autor e réu da ação vão recorrer ao TSE contra cassação, eu diria até, onde os interesses pessoais estão explícitos.
Estou com vergonha da justiça alagoana... onde se faz de cega quando lhe é conveniente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário