terça-feira, 2 de outubro de 2012

PRIMEIRO DEBATE COM OS CANDIDATOS A PREFEITO DE MACEIÓ



Ontem a Tv Pajuçara realizou o debate envolvendo os candidatos a prefeito de Maceió, todos os candidatos estiveram presentes para apresentar suas propostas, um espaço uniforme e igualitário.
O debate mostrou bem o clima que estão às campanhas esse ano, fraca, monótona, chata e entediante. O degaste político no Brasil é nítido e a tendência é ir aumentando.

Chamou minha atenção no debate que não houve perseguição aos candidatos que apontam nas primeiras posições nas pesquisas, posso dizer até que Rui e Lessa pouco foram acionados para o embate.
No primeiro bloco era nítido o nervosismo do próprio Rui, Rosinha da Adefal, Nadja Baía e Sergio Cabral... Por falar nisso Nadja e Cabral permaneceram nervosos e sem mostrar um pingo de bom senso nas suas respostas até o fim do debate. Numa percepção pessoal, o destaque do primeiro bloco foi Alexandre Fleming que se mostrou bem tranquilo e coerente em seus posicionamentos.

O Segundo bloco começa a dá mais intensidade ao debate, Fleming questiona Ronaldo Lessa (candidato do chapão) do porque escolher os Senadores Collor e Renan Calheiros como aliados na campanha, Lessa demonstra nervosismo, gagueja, se irrita no melhor estilo Lessista de ser e quase faz uma declaração de amor aos senadores, dizendo que tem o maior orgulho de tê-los como aliados.  Ainda no segundo bloco, Fleming cutuca as alianças escolhidas pelo PPS de Nadja Baía e por supostas irregularidades quando esteve como secretária de Estado que em um momento impar passa bem longe do decoro e solta a frase com um sonoro “OLHE MEU FILHO...”. Num certo momento do debate, esconderam as propostas e soltaram os ataques, quem perde? Maceió, claro!

RESUMO DOS CANDIDATOS:

Lessa, quando era questionado, só sabia criticar o Governo Estadual, como se Maceió fosse mil maravilhas e também fosse culpa do governador os desmandos na capital alagoana. Municipalizar mais o debate era necessário.

Galba, sempre trazia a tona os “feitos” de quando vereador, onde quase todos ficam apenas no discurso pela falta de compromisso dos Edis em realmente por em prática, quem o escuta acha que Maceió tem a melhor Câmara de Vereadores do mundo.

Jeferson, ao estilo debate de jogo de futebol sempre se colocava como já prefeito eleito e ironizava dizendo que precisaria da ajuda dos deputados Rui Palmeira e Rosinha da Adefal, que também são candidatos, mas quando questionado sobre o ajuste fiscal, o próprio não sabia responder.

Rosinha, demonstrava um despreparo para a gestão pública, que nem o próprio discurso de acessibilidade (Carro chefe da candidata) convencia e trazia consigo a falta de conhecimento da própria cidade e suas dificuldades.

Sergio Cabral, o considero o Levy Fidelix de Maceió, perguntas e respostas sem pé nem cabeça, o famoso “Café com leite” da disputa eleitoral, estava mais aprendendo que acrescentando ao debate.

Rui, muito apagado em todo o debate, mas quando questionado mostrava preparo e conhecimento da coisa pública para expor seu plano de governo. E ainda deu a sorte de não ter sua imagem veiculada ao governador do Estado por serem aliados.

Fleming, ao "melhor"estilo da esquerda sempre trazia a tona os defeitos dos outros candidatos, senti falta das propostas para Maceió, mas sempre mostrou tranquilidade do começo ao fim do debate, realmente foi o grande destaque pra mim, suas respostas não perdiam para suas perguntas...que fizeram desconcertar, gaguejar e decentralizar alguns   candidatos... que o diga Lessa e a digníssima Nadja Baía.

Nadja Baía, fraca do começo ao fim, nem seu cargo como procuradora lhe deu alguma experiência para com o público, até hoje não entendo porque o PSS insistiu na candidatura dela, trazida com pompa de mudança para Maceió. Sem falar que o  seu agora famoso “OLHE MEU FILHO” já está na boca do povo em menos de 24h. Perdeu totalmente o equilíbrio.

Esse debate que muitas vezes sem nexo e enfadonho não mudará muita coisa no pleito desse ano, a oportunidade que tinham de conquistar os votos dos indecisos foi realmente frustrada. Sempre mais do mesmo, nada novo dos postulantes ao cargo, sobrou demagogia e faltou bom senso. Acredito que teremos mudanças na parte de baixo da tabela, quem postulava em 3º pode acabar em 5º e vice e versa.

E você já decidiu seu voto?

Nenhum comentário:

Postar um comentário