quarta-feira, 25 de abril de 2012

INDICAÇÃO PREDESTINADA


Tribunal de Contas: Imagem google

Pois é amigos, deu a lógica ontem na indicação da Assembléia Legislativa de Alagoas para conselheiro  do Tribunal de Contas do Estado.  Diante de vários outros nomes indicados pela OAB e dos demais que fizeram suas inscrições espontâneas, a ALE entendeu que o melhor nome era o do então deputado estadual Fernando Toledo (PSDB). 

A indicação de Toledo já era dada como certa pela imprensa local há várias semanas, onde o mesmo fez questão de se demonstrar surpreso após o resultado. A Sabatinada de nada adiantou, foi um grande teatro onde o final todos já conheciam e que os deputados achavam que estavam ali decidindo algo que já estava politicamente decidido.

Antes do inicio da sessão o deputado João Henrique Caldas (PTN) tentou que a votação fosse aberta, onde o então presidente da sessão deputado Antônio Albuquerque (PCdoB) revogou o pedido onde segundo ele a votação aberta alteraria o Regimento Interno da Casa. E assim foi feito, por 20 votos Fernando Toledo está há um passo de assumir a cadeira deixada por Isnaldo Bulhões (pai) para fiscalizar as contas do Estado e municípios alagoanos.

Após o resultado Fernando Toledo disse que sua escolha para o TCE é fruto do trabalho desenvolvido na ALE. Mas que trabalho? Deixar faltar papel higiênico? Um deputado que não sabe nada sobre o desvio de R$ 300 milhões daquela casa na conhecida operação taturana, agora fiscalizará as contas. 

Agora é aguardar a decisão da justiça acerca da disputa entre Ministério Público de Contas e Poder Legislativo sobre de quem é a indicação. E se posso adiantar minha aposta a vocês amigos leitores, permanecerá tudo conforme a musica da ALE e seus “competentíssimos” e confiáveis parlamentares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário