segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

AUMENTO PARA ANDAR DE SUCATA


Manobras políticas são especialidade dos políticos em todo Brasil, mas Alagoas se supera nesse assunto. Os políticos locais se aproveitam de momentos em que a população está com foco totalmente em outros assuntos para articularem tramóias que prejudicam a sociedade e os beneficiam de alguma forma, é a famosa politicagem.

O ano mal começou e já temos o que discutir contra essa classe tão polemizada que só envergonha a  sociedade. Como se esquecer da votação da Mesa diretora da Assembléia Legislativa de Alagoas que aconteceu de supetão aproveitando-se que toda mídia do Estado estava acompanhando o julgamento do Caso da Deputada Ceci Cunha, onde os senhores deputados arquitetaram a eleição de uma única chapa, o que daria continuidade ao mandato de Fernando Toledo e sua turma, conhecido como os "dinossauros da ALE", onde os deputados JHC e Judson Cabral denunciaram a irregularidade e a justiça invalidou a citada eleição.

Pois bem, pouco mais de um mês após o fatídico ocorrido nos vemos numa situação onde a sociedade mais uma vez não tem voz para uma imposição dos nossos "representantes". A TRANSPAL (Associação dos Transportadores de Passageiros do Estado de Alagoas) conseguiu na justiça o aumento das passagens do ônibus de Maceió que passará de R$ 2,10 para R$ 2,30 alegando que se não houvesse o aumento aconteceria um “colapso no sistema de transporte dos ônibus da capital".

Na realidade esse colapso já acontece dentro dos coletivos, onde a população anda de forma desumana, sendo humilhada e não tendo outros meios de transportes. 

O que causa estranheza foi a forma que foi concedido esse aumento em meio a festa de momo, a TRANSPAL comunicou na sexta-feira (24) que o novo valor da tarifa já valia a partir do domingo (26), onde não ouve uma comunicação prévia a população, acho até que temendo protesto por parte dos usuários. E outra, de quantas palavras é feita o TJ, um desembargador negou, não conformada a TRANSPAL entrou com novo recurso onde o desembargador Washington Luiz disse sim para ela. Muito cacique pra pouco índio? Todo mundo manda, cada um com uma palavra. Onde enfiaram o consenso? Onde enfiaram a democracia? Enfim, quem perde com isso tudo, como sempre é o povo.

Foto via Blog do Cadu

Um comentário: