quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

A Casa da "Mãe Joana"


Ontem (18) aconteceu em Alagoas a eleição da nova mesa diretora da Assembléia Legislativa. Sim, ontem, em pleno recesso parlamentar. O que os deputados não fazem quando estão trabalhando resolveram fazer no período de férias. O intrigante foi a tal eleição ocorrer coincidentemente na semana em que Alagoas parou para acompanhar o julgamento do caso Ceci Cunha a chamada Chacina da Gruta, onde a então recém eleita deputada federal e mais três parentes foram brutalmente assassinados em Maceió.

O que causou estranheza além de estarem em recesso foi o supetão da decisão da eleição. Tudo por debaixo dos panos, no mais absoluto silêncio.

Deputado João Henrique Caldas (PTN) tentou de todas as formas adiar a eleição da mesa diretora onde o presidente na ocasião o deputado Sérgio Toledo (PDT) indeferiu o pedido e deu continuidade ao circo, digo, a eleição. Outro que protestou contra a eleição foi o deputado Judson Cabral, também não logrando êxito.  JHC e Judson em forma de protesto resolveram abandonar a sessão o que o deputado Temoteo Correia (DEM) denominou de fuga, por não participarem.

O Presidente da ALE - o deputado Fernando Toledo (PSDB) defendeu a eleição com o argumento de que 2012 seria um ano complicado para se fazer a eleição pois os senhores deputados estariam focados nas eleições municipais que acontece esse ano.
Ou seja, deixa a entender que 2012 será um ano "morto" para a atuação parlamentar na Casa de Tavares Bastos. 

Antônio Albuquerque defendeu a legalidade da sessão. Ok! O deputado mais idôneo tecendo sua opinião.
Em qualquer parlamento do mundo quem manda é a maioria. Aqui em Alagoas seria diferente?“, frisou Marcelo Victor.

Diria ao deputado Marcelo Victor que não seria diferente se essa maioria não fosse corrupta conivente e viciada no atraso que quer ver Alagoas - na degradação que vivenciamos por toda vida.

Até quando isso?  

Uma eleição de chapa única onde temos Fernando Toledo (Presidente), Antônio Albuquerque (vice-presidente), Sérgio Toledo (segundo vice-presidente), Maurício Tavares (primeiro secretário), Marcelo Victor (segundo secretário), Marcos Barbosa (terceiro secretário), Dudu Holanda (quarto secretário) e como suplentes: Flávia Cavalcante e Severino Pessoa.

Ou seja, só os deputados mais atuantes da casa para não falar o contrário.

Ainda na tarde de ontem o Juiz Cícero Alves concedeu liminar que anula a votação da nova (velha) mesa diretora.  O que nos deixa por enquanto livres dessa maracutaia, a espera de alguma outra chapa que se forme para disputar contra a de Toledo e companhia, pois sabemos que dessa não podemos esperar coisas boas.
Xô parasitas, taturanas e sanguessugas. 
Xô Corrupção!!

MUDA ALAGOAS!!

Um comentário: