terça-feira, 8 de novembro de 2011

CQC E SUAS POLÊMICAS




O Programa CQC da Band toda semana que passa levanta novas polêmicas sobre a gestão pública do Brasil, sempre divergindo opiniões do público quanto a sua atuação especificamente com os políticos, que particularmente acho que esse é o foco do programa.

A grande maioria do público acha excelentes os questionamentos levantados pelos repórteres sempre com um toque de humor para o telespectador. Mas também como existe a minoria que toma as dores dos políticos para sí e que acham uma falta de respeito o que os repórteres fazem. Acho eu que vergonha maior deveriam sentir os políticos, isso sim.

Especificamente falando sobre o programa de ontem (07) me chamou muito atenção a capacidade dos políticos de acharem que todos os seus eleitores são burros ao ponto de aceitarem tudo que eles impõem a sociedade, acham eles que após eleitos nós (eleitores) não temos mais nenhum poder sobre eles e sobre suas condutas.  Vejo o CQC como um programa humorístico com foco na conscientização principalmente para as eleições 2012, na qual se aproxima.

A primeira reportagem foi de Rafael Cortez que foi até São Paulo verificar denúncias de vendas de emendas parlamentares da Assembléia Legislativa. (Assunto não tão novo aqui para nós alagoanos.) (Veja o Vídeo Aqui)

A segunda veio do quadro do programa chamado de Proteste Já! Onde o repórter Oscar Filho foi até Diadema verificar o caos de uma praça da cidade abandonada pelo município e o pior não foi isso, mas sim foi vê o senhor secretário “demagogiando” em cima do caso e com a maior cara de óleo de peroba pra falar que aquela praça tinha sido limpa naquele dia mais cedo.  (Só faltou colocar a culpa na população de Diadema.) (Veja o Vídeo Aqui )

E por fim, porém o mais estarrecedor foi à reportagem de Mônica Iozzi que foi ao  Rio de Janeiro  mostrar os projetos mais bizarros dos vereadores da Cidade Maravilhosa., e posso garantir a vocês, foi um mais ridículo que o outro. Citarei os dois que deixarem-me mais perplexos, que foi o “Dia do Kung Fu” (Vereador  Professor Galdino (PSDB) ), mas com certeza o mais ridículo de todos foi o “Dia do banho de mar à fantasia” do vereador José Everaldo (PMN). O projeto é de tamanha relevância que o excelentíssimo vereador ficou até sem palavras para explicar tamanha criatividade. (Veja o Vídeo Aqui)

Um absurdo que infelizmente é a realidade da políticada brasileira. Por isso em 2012 não vote em vão, não vote em corupto, parasita ou palhaço,  que no final das contas quem acaba no picadeiro é você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário